Materialização

A Materialização de entidades sensíveis é um fato que acompanha a historia humana. Em todas as tradições espirituais há relatos de materialização de seres que não habitam o plano que chamamos de material, ou físico, e sua intervenção no cenário humano, com diversos objetivos.

No século XIX, quando a Europa e a América foram sacudidas pelos fenômenos das mesas girantes e outros, também as materializações de entidades desencarnadas se manifestaram através dos chamados “médiuns de efeito físico”.

O grande cientista inglês William Crookes, descobridor dos raios catódicos, estudou um desses casos e foi convencido de sua realidade. Hoje, quando o mundo já não mais duvida que a matéria e energia sejam uma só e a mesma substancia, e quando sabemos que a realidade que nos é invisível e intangível supera e muito aquela ao alcance dos nossos sentidos, não nos deve surpreender que, como quem muda de estado como a água, seres sensíveis possam se tornar, temporariamente, “materializados”.

Os trabalhos de materialização para tratamentos se realizam na Casa de Padre Pio há mais de dez anos e são nos moldes daqueles estruturados que ocorreram por anos no Lar de Frei Luiz, conduzidos com maestria e dedicação pelo inesquecível Luiz da Rocha Lima, através de médiuns de efeito físico como Armando Ramos, Gilberto Arruda, Ivan Castro e Nelson Soares.

Em nossa Casa, o trabalho visa atender a irmãos com casos médicos graves. Os espíritos médicos se materializam durante o tempo dedicado ao encontro, e com técnicas terapêuticas ainda desconhecidas por nós, atuam sobre esses irmãos – Luiz Augusto de Queiroz.

O trabalho de materialização acontece uma vez ao mês e não é aberto ao público.