Paramahansa Yogananda

imagem-mestre

Paramahansa Yogananda é reconhecido no mundo todo como uma das personalidades espirituais mais ilustres de nosso tempo. Nasceu no norte da Índia e foi discípulo do mestre Sri Yukteswar. Em 1920, fundou uma organização chamada Self-Realization Fellowship (Fraternidade da Auto-Realização), nos Estados Unidos.

Por mais de trinta anos, ensinou a técnica do Kriya Ioga que, em linhas gerais, consiste em dirigir mentalmente a energia vital, ou prana, para os seis centros situados na coluna vertebral (os chakras).

Através da célebre história de sua vida, “Autobiografia de um Yogue”, e outros escritos, Yogananda apresentou aos leitores do Ocidente as tradições religiosas do Oriente e difundiu os fundamentos científicos comuns a toda religião verdadeira. Por meio de suas lições práticas da “arte de viver”, Yogananda ofereceu a milhares de pessoas os meios para libertarem-se das desarmonias físicas, mentais e espirituais.

Também indicou o caminho por meio do qual se pode tomar plena consciência da divindade da alma humana e manifestar essas qualidades na vida cotidiana. No dia 7 de março de 1952, em Los Angeles, Califórnia, Yogananda recitou o poema “Minha Índia”, num banquete oferecido em honra de S. E. Binay R. Sen, Embaixador da Índia, e abandonou o corpo, entrando em mahasamadhi (o abandono definitivo do corpo físico, realizado de forma voluntária e consciente por um iogue). Yogananda passou a vida compartilhando as técnicas científicas utilizadas para alcançar a comunhão dom Deus. Vinte dias após seu desprendimento físico, seu rosto ainda resplandecia com o “divino esplendor da incorruptibilidade”.