Pitágoras

imagem-mestre

Pitágoras viveu na ilha grega de Samos (próxima da costa da Turquia), entre os anos 570 e 496 a. C.. (Ὁ Πυθαγόρας ὁ Σάμιος = Pitágoras, o samiano). Dedicou-se às matemáticas e à filosofia. Fundou uma escola de pensamento conhecida como pitagórica.

Dedicara-se, especialmente, ao estudo dos números. O conceito que ele aplicava ao número aproxima-se de uma concepção de harmonia. Fundava seu pensamento nos quatro elementos: terra, ar, fogo e água. Seu símbolo era o pentagrama, ou estrela de cinco pontas. Há que afirme que o pensador grego teria viajado por 30 anos pelo Egito, pela Babilônia, pela Síria, pela Fenícia e pela Pérsia antes de retornar e funda sua escola, em que acolheu muitos discípulos.

Porém, além das valiosas descobertas matemáticas, mormente na área da geometria, dedicou-se aos estudos filosóficos, especialmente os relacionados à metempsicose. Esse termo tem origem grega, que significa transmigração da alma de um corpo para outro. Não restringe essa transmigração apenas em corpos humanos, mas admite a possibilidade também de a alma encarnar-se em animais ou plantas.

Essa teoria pitagórica é seguida, em parte, pelos espíritas contemporâneos, porém, estes negam a reencarnação da alma humana em plantas e animais, pois isso seria um retrocesso.