Shimon bar Yochai

imagem-mestre

Shimon bar Yochai foi um rabino e cabalista do século II da Era Comum. Quando o mestre de Rabi Shimon Bar Yochai, o grande mestre Rabi Akiva, foi executado ao recusar abandonar os seus ensinamentos espirituais, Rabi Shimon refugiou-se numa caverna com seu filho, Rabi Eleazar. Durante treze anos, eles foram obrigados a esconderem-se do exército romano.

Em busca do controle sobre o mundo material, Rabi Shimon enterrou-se no chão até o pescoço todo dia durante sua reclusão. Durante esses longos e dolorosos anos de isolamento, Rabi Shimon recebeu a instrução sobre as artes metafísicas da Cabalá diretamente de Moisés e Elias, o profeta.

Rabi Shimon e seu filho puderam finalmente retornar para Jerusalém. Os anos de restrições tinham deixado o corpo de Rabi Shimon castigado, mas a Luz spiritual que irradiava de sua alma tornou sua presença insuportável para os homens comuns.

Para proteger os segredos que lhe haviam sido revelados, Rabi Shimon convocou um aluno – Rav Abba – para registrá-los em forma escrita. Abba tinha um incrível dom de expressar suas idéias através da metáfora e da parábola. Portanto, os segredos estariam seguros, vertidos em histórias herméticas, difíceis de serem decifradas por pessoas mal intencionadas. Assim nasceu o Zohar (“Livro de Esplendor”), reconhecido como o tratado spiritual mais completo da sabedoria cabalística.